Transplantes Hepáticos no Brasil

tranplantes.gif (1037 bytes)


HISTÓRICO


O primeiro transplante hepático em humanos foi realizado por Starzl em 1963, e o primeiro com sucesso em 1967. Nos anos subsequentes, apenas alguns pacientes foram submetidos ao procedimento, uma vez que os resultados eram considerados pobres.


Fato marcante no desenvolvimento do transplante de fígado ocorreu em 1983, durante a Conferência de Consenso organizada pelo Instituto Nacional de Saúde dos EUA (NIH – NationalInstitutes of Health), concluindo que o transplante hepático é modalidade terapêutica para portadores de doença hepática terminal, recomendando assim, aos órgãos financiadores, a cobertura dos custos do procedimento.


Saliente-se que o dramático incremento ocorrido na sobrevida dos pacientes transplantados, da ordem de 30% para 70%, ocorreu por influência da combinação de inúmeros fatores relacionados a todo o espectro do procedimento: melhor seleção dos pacientes, otimização dos tempos cirúrgicos (doador-receptor), melhoria na técnica cirúrgica e anestésica, avanços na seleção e manutenção dos doadores e sobretudo no desenvolvimento de novas drogas imunossupressoras, soluções de preservação, antimicrobianos e antivirais etc


Atualmente nos Estados Unidos, que utiliza como critério para alocação dos fígados o critério de gravidade definido pelo MELD, a sobrevida dos pacientes pos 1 ano do transplante e de 85%.


O primeiro transplante de fígado no Brasil foi executado no dia 5 de agosto de 1968 no Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP), pela equipe do Prof. Dr. Marcel C.C.Machado. O paciente acordou apos a cirurgia e morreu no sétimo dia pós-operatório devido a hematoma sub-dural, broncopneumonia, insuficiencia renal, e rejeição de enxerto. O relatório deste caso é importante para entender a evolução do transplante de figado no Brasil onde este procedimento é realizado habitualmente em muitos centros médicos


No Brasil, o primeiro transplante hepático com sucesso foi realizado em São Paulo, pelo Prof. Dr. Silvano Raia, em 1985. A partir de 1991, com a chegada do exterior de jovens cirurgiões e hepatologistas brasileiros a vários Estados da Federação, houve um grande incremento no número de Centros com capacidade para realizar o procedimento.


“Como saber sua posição no Cadastro Técnico (lista de espera de transplantes)?”
www.saude.sp.gov.br
Entre em “Central de Transplantes”, abaixo entre no “Consulta à situação na Lista de Espera para Transplante”, identifique o órgão e forneça o RGCT (Registro Geral de Transplantes) pode ser obtido com a equipe médica ou na Central de Transplantes.

Abaixo você encontra links, relacionado com Transplantes:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *